domingo, 7 de fevereiro de 2010

Walk Awhile in My Shoes – Ande um pouco com os meus sapatos – parte 16

Será que sabemos dizer não na hora certa e pelos motivos certos? Ou dizemos não por falta de coragem para dizer sim? Vamos pensar um pouco sobre isso

“Sobre dizer não...”

... NA VISÃO DO GERENTE

Uma das palavras mais difíceis de se dizer, em qualquer língua, é “Não”. Algumas vezes, é ainda mais difícil de escutar. Se me dessem escolha, diria SIM o tempo todo. A maioria das pessoas faria o mesmo. Isto faz nos sentirmos bem em apoiar os outros. Mas, tanto eu quanto você sabemos que isto não é realista: nem sempre é a coisa certa a fazer. Alguém tem que, periodicamente, dizer NÃO. Eu também.

Quando você vem a mim com um pedido, uma ideia ou algo mais que você ache importante, você normalmente se dá ao luxo de focar estritamente em sua questão. Eu, por outro lado, estou focado em um quadro maior que tenho de olhar e avaliar. Tenho que fazer perguntas como: Temos recursos para isto? Como isso irá afetar o trabalho a ser feito normalmente e nossas prioridades? Como irá impactar outras pessoas? Isto será coerente com o que tenho feito com outras pessoas? O que acontecerá se todos fizerem o mesmo pedido? E por ai vai... E o que pode ser para você, uma questão simples, para mim, pode ser uma dos muitos pedidos ou outras boas ideias que recebi naquele dia. Você não tem como saber isso, mas eu com certeza tenho. E me sinto mal quando digo NÃO e você deixa a sala desapontado, zangado ou ambos.

Então, por favor, ponha isto em mente: Eu direi SIM todas as vezes em que puder. Certamente não será o tempo todo, mas pode estar certo de que farei o melhor possível para balancear os ‘Sins’ e ‘Nãos’. E eu apreciaria muito que você me desse o benefício da dúvida e assumisse que estou motivado a fazer o que for melhor para todos, por que é verdade, eu estou. Isto inclui dizer NÃO para outra pessoa, quando o pedido não for justo para você.

Não gosta da palavra NÃO? Tente ...

ANDAR UM POUCO COM OS MEUS SAPATOS.

Baseado no livro Walk Awhile in my Shoes, traduzido e adaptado com permissão exclusiva da Performance Systems Corporation para a Bahia Consult.

Nenhum comentário:

Postar um comentário