domingo, 20 de maio de 2012

Os 20 Hábitos que os executivos devem abandonar–Hábito 11

Baseado no livro de Marshall Goldsmith What got you here won’t get you there (estranhamente traduzido como Reinventando o seu próprio sucesso).

“Gastamos muito tempo ensinando líderes o que fazer. Não gastamos tempo suficiente ensinando líderes o que parar de fazer” – Peter Drucker.

“Falhar em dar o reconhecimento adequado”

Este hábito é bastante similar a reter informações. Quando você não dá o reconhecimento pela contribuição de alguém para o sucesso da equipe, você, não está apenas sendo injusto e não tratando a pessoa de maneira adequada mas, também, está privando-o da recompensa emocional que vem com o sucesso.

Reconhecimento é a “cereja do bolo”. Quando você falha em dar reconhecimento, você, está deixando o bolo menos saboroso.

As desculpas para não dar reconhecimento são as mais variadas indo de: “eu estou sempre muito ocupado”, passando por “sempre espero que todos façam um excelente trabalho” para finalmente chegarmos à pérola “EU nunca recebi reconhecimento pelo meu excelente trabalho, por que deveria reconhece-los?”.

Vamos pensar nesta última desculpa e perguntar: Você ficava alegre por não ter o seu trabalho reconhecido? A resposta, em 99,99% dos casos será NÃO e ai cabe a pergunta: Não será o momento de reparar uma injustiça cometida contra você, não incorrendo no mesmo erro?

Esta mesma falha acontece em nossas famílias, será que estamos reconhecendo adequadamente os nossos filhos, pais, cônjuges, irmãos...?

Se você ainda não pratica, adequadamente, o reconhecimento, temos uma sugestão:

1. Faça uma lista de pessoas que são importantes para você nos diversos grupos de relacionamento, família, subordinados, amigos, etc..

2. Duas vezes por semana, faça a você mesmo a pergunta em relação às pessoas dos grupos: “Alguém deste grupo fez alguma coisa que merecesse reconhecimento?

3. Para cada resposta SIM, faça um rápido reconhecimento, seja através de um telefonema, um e-mail, um cartão ou, pessoalmente.

Tudo isso não levará muito tempo e você vai notar como será positivo para a pessoa que recebeu o reconhecimento e, principalmente, para VOCÊ.

Boa reflexão

domingo, 6 de maio de 2012

Os 20 Hábitos que os executivos devem abandonar–Hábito 10

Baseado no livro de Marshall Goldsmith What got you here won’t get you there (traduzido como Reinventando o seu próprio sucesso).

“Gastamos muito tempo ensinando líderes o que fazer. Não gastamos tempo suficiente ensinando líderes o que parar de fazer” – Peter Drucker.

“Reter informações”

Na era do conhecimento, informação é realmente um sinônimo de poder, e reter informações é absolutamente impensável.

Reter informações intencionalmente é o oposto de adicionar valor, é destruir valor.

Reter informações, por qualquer que seja a razão, raramente nos leva a um resultado positivo. Existem duas razões que levam as pessoas a reter informações: uma é “para cumprir objetivos específicos” e outra é “por não considerar o compartilhamento importante”. Vou me limitar à segunda razão, pois a primeira diz respeito a caráter e valores, o que não pretendo discutir neste momento.

Devemos criar o hábito de compartilhar informações ou, no mínimo, perguntar: “Quem mais precisa desta informação?” Se formos a fonte da informação, devemos passar a quem precisa dela. Se não formos, devemos perguntar, educadamente, “Você passou esta informação a todos que precisam dela?”

Para facilitar um pouco, imagine estas situações:

- Uma reunião da qual você deveria participar e não foi convidado;

- Um e-mail que você não recebeu cópia;

- Uma informação que facilitaria sua decisão e você não recebeu a tempo.

Nas três situações, o simples compartilhamento de informações importantes teria evitado muitos problemas. Assim, sempre vale a pena nos perguntarmos: Será que todas as pessoas que precisam desta informação a receberam?

Informação é algo que você não perde quando dá a alguém. Pelo contrário: multiplica-se.

Vamos refletir.