segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Os 20 hábitos que os Executivos devem abandonar - Hábito 20

Baseado no livro de Marshall Goldsmith What got you here won’t get you there (estranhamente traduzido como Reinventando o seu próprio sucesso).

“Gastamos muito tempo ensinando líderes o que fazer. Não gastamos tempo suficiente ensinando líderes o que parar de fazer” – Peter Drucker.

“Passar a culpa”

Este hábito, voluntário, nos dá a exata dimensão da pessoa: Uma pessoa fraca em quem não podemos confiar!

Quando culpamos os outros, todos notam e ninguém fica bem impressionado.

“Culpar os outros” é o lado negro de receber créditos por algo que não fizemos.

Normalmente as pessoas que tem este hábito, criaram uma fama de infalibilidade, daqueles que nunca erram, são pessoas altamente exigentes consigo mesmas, e aqui não me cabe analisar se vem de alguma situação de infância ou adolescência. Quando, por alguma razão, cometem enganos, tem a a necessidade de encontrar outro culpado. “Eu sinto que tenho de ser perfeito portanto, qualquer imperfeição eu transfiro para alguém. Só que, ninguém é perfeito e, admitir nossas imperfeições, por incrível que pareça, nos leva à “perfeição”.

Ao admitir que cometemos um erro, estamos dizendo às pessoas “todos podem errar”. O problema maior não é, necessariamente, errar e sim o que fazemos com o erro. Se, simplesmente, transferimos a culpa ou se, verdadeiramente, buscamos aprender com o erro.

Quanto mais cultivarmos o hábito de assumir a nossa culpa, mais confiáveis seremos e melhor impressão causaremos.

Boa reflexão!